Consolidação da hegemonia político-econômica dos Estados Unidos da América (EUA) em Bretton Woods: visão geral e comentários iniciais sobre desenvolvimento e organização da economia mundial

  • Gabriel Bittar Domingues Universidade Católica Dom Bosco
  • Josemar de Campos Maciel Universidade Católica Dom Bosco
Palavras-chave: Bretton Woods, Economia, desenvolvimento.

Resumo

Este ensaio é parte de um trabalho de pesquisa mais amplo de investigação dos pressupostos das ideias sobre o desenvolvimento e propõe-se a apresentar uma visão geral sobre os encontros de Bretton Woods e a possibilidade de que estes tenham sido utilizados como ferramenta para a consolidação da hegemonia político-econômica dos Estados Unidos da América (EUA), no que se refere ao planejamento do período pós-Segunda Guerra Mundial. O trabalho se justifica devido à necessidade de estabelecer um olhar crítico acerca da maneira de atuação dos representantes dos países mais importantes nas conferências do evento em questão. Identificou-se que o individualismo foi vitorioso diante de um plano de desenvolvimento mais complexivo, o Plano Keynes, que propunha um desenvolvimento de união mundial no pós-guerra, enquanto prevaleceu um plano que, por vezes, demonstrava prezar pelos interesses dos norte-americanos: o Plano White.

Biografia do Autor

Gabriel Bittar Domingues, Universidade Católica Dom Bosco
Acadêmico do curso de Filosofia da Universidade Católica Dom Bosco.
Josemar de Campos Maciel, Universidade Católica Dom Bosco
Docente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Desenvolvimento Local da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), do Master in Territorial Development Erasmus Mundus e professor do curso de Licenciatura em Filosofia da UCDB

Referências

ALTHUSSER, Louis. Posições II. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1980. 165p. v. 17. (Biblioteca de Ciências Sociais).

BLAINEY, Geoffrey. Uma breve história do século XX. São Paulo: Fundamento Educacional, 2010. 307p.

BLYTH, Mark. Austerity: the history of a dangerous idea. Nova Iorque: Oxford University Press, 2013. 322p.

BOAS, Morten; McNEILL, Desmond (Ed.). Global Institutions and Development: Framing the World? New York: Routledge, 2003.

CARABELLI, Ana M. On Keynes’s method. Londres: Macmillan Press, 1988. 369p.

CHAN, Sylvia. Liberalism, democracy and development. Cambridge, England: Cambridge University Press, 2002.

COZENDEY, Carlos Márcio B. Instituições de Bretton Woods. Brasília: Funag, 2013. 181p.

FINE, Ben; LAPAVITSAS, Costas; PINCUS, Jonathan (Ed.). Development Policy in the Twenty-First Century: Beyond the Post-Washington Consensus. London: Routledge, 2001.

HARTLYN, Jonathan; SCHOULTZ, Lars; VARAS, Augusto (Ed.). The United States and Latin America in the 1990s: Beyond the Cold War. Chapel Hill, NC: UNC Press Book, 1992.

MEIER, Gerald M. Biography of a Subject: An Evolution of Development Economics. New York: Oxford University Press, 2005.

MILBANK, John. Theology and social theory. Beyond secular reason. London: Doubleday, 2009.

MORGENTHAU JUNIOR, Henry. Diaries of Henry Morgenthau Jr., April 27, 1933-July 27, 1945., 1944. 368p. v. 749. Disponível em: <http://www.fdrlibrary.marist.edu/_resources/images/morg/md1038.pdf>, Acesso em: 10 jun 2016.

NAZMI, Nader. Economic Policy and Stabilization in Latin America. Armonk, NY: M. E. Sharpe, 1996.

NUNES, M. Jacinto. O pensamento de Keynes. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1998. 227p. (Estudos Gerais – Série Universitária)

OXHORN, Philip D.; DUCATENZEILER, Graciela (Ed.). What Kind of Democracy? What Kind of Market?: Latin America in the Age of Neoliberalism. University Park, PA: Pennsylvania State University Press, 1998.

SKIDELSKY, Robert. Keynes. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999. 162p.

SMITH, Adam. A riqueza das nações – investigação sobre sua natureza e suas causas. São Paulo: Nova Cultural, 1996. 479p.

STEIL, Benn. The Battle of Bretton Woods. Nova Jersey: Princeton University Press, 2013. 449p.

SZMRECSÁNYI, Tamás (Org.). John Maynard Keynes: economia. São Paulo: Ática, 1978. 223p. (Coleção Grandes Cientistas Sociais: 6).

VÁZQUEZ, Adolfo Sánchez. Ciência e revolução - o marxismo de Althusser. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980. 177p. v.136 (Perspectivas do homem).

Publicado
2016-11-17