A relação afetiva e de escuta psicopedagógica no processo ensino aprendizagem de Filosofia

  • João dos Santos Barbosa Neto Università Pontificia Salesiana
  • Rosana Maria Resende Ferreira Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Campo Grande, MS
Palavras-chave: afetividade, aprendizagem, escuta psicopedagógica.

Resumo

A visibilidade maior deste trabalho é evidenciar que a presença empática do professor facilita o processo de aprendizagem do aluno. Buscou-se definir sobre a habilidade de escuta que o psicopedagogo desenvolve em sua atuação, apresentando como contribuição para este trabalho a metodologia do Counseling com o objetivo de levar à reflexão os profissionais da educação na prática docente. Ensinar e aprender, aprender e ensinar são processos vitais na busca constante da conquista, do encantamento, da autoria do pensamento e do professor de Filosofia que busca caminhos de melhorar sua atuação e se preocupa com sua prática pedagógica, no sentido de tornar a educação mais inclusiva ao mesmo tempo em que proporcione situações que levem a um aprendizado. A pesquisa foi de cunho qualitativo, mas também recorreu à fonte bibliográfica e a dados de pesquisa de campo. Por ser graduado em Filosofia, o autor partiu de um interesse pessoal em refletir como a relação de diálogo e escuta dos professores de Filosofia com alunos do ensino médio da Escola Estadual Rui Barbosa do município de Campo Grande, MS. Os resultados podem interferir diretamente no estabelecimento de vínculos que resultam avanço da aprendizagem escolar e também auxiliar os alunos a resolver alguns de seus problemas pessoais.

 

Referências

Chauí, Marilena. Convite à Filosofia. 12. ed. São Paulo: Ática, 2002.

DANON, Marcella. Counseling: uma nova profissão de ajuda. Tradução de Adalto Luiz Chitolina. Curitiba: IATES, 2003.

FERNÁNDEZ, Alicia. A atenção aprisionada. Porto Alegre, RS: Penso, 2012.

Freire, Paulo. Educação como prática da liberdade. 15. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

GRASSI, Tânia Mara. Linguagem, comunicação e psicomotricidade: implicações no processo de aprendizagem. Curitiba, PR: Ibpex, 2004.

______. Psicopedagogia: um olhar, uma escuta. Curitiba, PR: Ibpex, 2009.

Marconetti, Luís. Primeiros elementos de Filosofia. Campo Grande, MS: UCDB, 2003.

MEIRA, Marly; PILLOTTO, Silvia. Arte, afeto e educação a sensibilidade na ação pedagógica. Porto Alegre, RS: Mediação, 2010.

MIRANDA, Márcio Lúcio de; FELDMAN, Clara. Construindo a relação de ajuda. Belo Horizonte: Ceap, 2006.

MORALES, Pedro. A relação professor-aluno. São Paulo: Loyola, 1999.

NEVES, M.A.M. Psicopedagogia: um só termo e muitas significações. Boletim da Associação Brasileira de Psicopedagogia, São Paulo, v. 10, n. 21, 1991.

Perrenoud, Philippe. Ensinar: agir na urgência, decidir na incerteza. 2. ed. Porto Alegre, RS: Artmed, 2001.

PICHON-RIVIÈRE, Enrique. Teoria do vínculo. Tradução de Eliane Toscano Zamikhouwsky. 7. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

Publicado
2015-11-27
Seção
Artigos