Confiabilidade dos sistemas de ordenha canalizados

  • Pedro Hurtado de Mendoza Borges Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, MT
  • Zaíra Morais dos Santos Hurtado de Mendoza Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, MT
  • Edwaldo Dias Bocuti Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, MT
Palavras-chave: qualidade do leite, insuglador de teteira, estimador Kaplan-Meier.

Resumo

Neste trabalho, avaliou-se a confiabilidade dos sistemas de ordenha canalizados, considerando-se o insuflador dasteteiras como elemento crítico. Foram selecionadas cinco propriedades leiteiras, localizadas na Zona da Mata Mineira, microrregião de Muriaé. As propriedades caracterizaram-se pelo rebanho próximo de 60 vacas em lactação, prática de duas ordenhas diárias e quatro conjuntos no sistema, totalizando 20 unidades para o estudo. A vida útil das teteiras foi determinada conforme os fabricantes. Durante 90 dias, foram registradas as ocorrências de rachaduras com qualquer dimensão e/ou deformações nos insufladores. Os tempos de falhas coletados foram submetidos à análise de confiabilidade, utilizando-se o estimador de Kaplan-Meier. Conclui-se que foi possível avaliar a confiabilidade dos sistemas de ordenha canalizados utilizando-se o método de Kaplan-Meier, os insufladores podem atingir a vida útil antes da sugerida pelos fabricantes, e a análise de confiabilidade apresentou-se como ferramenta no planejamento da manutenção em sistemas de ordenha canalizados.

Referências

BASTOS, J.; ROCHA, C. Análise de sobrevivência. Métodos não paramétricos. Arquivos de Medicina, v. 21, n. 3-4, p. 111-114, 2007.

BESERRA FILHO, J.; CARVALHO, J. M. Contagem de células somáticas em leite cru refrigerado após implantação da instrução normativa 51, no nordeste. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campina Grade, v. 13, n. 2, p. 137-142, 2011.

BONETTI, L. V. Dados de garantia e análise qualitativa de especialistas como base para estudo de confiabilidade no setor de máquinas agrícolas. 2009. 138p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS.

CONSELHO BRASILEIRO DE QUALIDADE DO LEITE COMITÊ DE EQUIPAMENTOS – CBQL. Equipamentos de ordenha. São Paulo: [s.n.], 2002. 26 p.

COSTA, M. L. O. Estudo do torque de acionamento e vida útil de um projeto de válvulas industriais. 2009. 112p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS.

DELAVAL. Sistemas de ordenha. [s.d.]. Disponível em: < http://www.delaval.com.br/Products/Milking/default.htm>. Acesso em: 18 dez. 2007.

GOLFARI, L. Zoneamento ecológico do Estado de Minas Gerais para reflorestamento. Belo Horizonte: CPFRC, 1975. 65p. (Série Técnica, 3).

HAVIARAS, G. J. Metodologia para análise de confiabilidade de pneus radiais em frotas de caminhões de longa distância. 2005. 128p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Automotiva) – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo,.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Indicadores IBGE: Estatística da Produção Pecuária. Brasília: [s.n.], 2013. 43p.

KAPLAN, E. L.; MEIER, P. Nonparametric estimation from incomplete observations. Journal of the American Statistical Association, v. 53, n. 282, p. 457-481, 1958.

LEMES, D. V. Proposta de método de análise de confiabilidade de sistemas eletrônicos empregando dados de retorno em garantia. 2006. 164f. Dissertação (Mestrado em Engenharia) – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo.

MAIA, P. V. A manutenção do equipamento de ordenha é fundamental para evitar a ocorrência de mastite. ReHAgro (Artigos Técnicos), Belo Horizonte, n. 1, 2010. Disponível em: <rehagro.com.br/plus/modulos/noticias/imprimir.php?cdnoticia=1948>. Acesso em: 28 ago. 2013.

MARTINS, V. L. M.; WERNER, L. Análise não paramétrica de falhas ao longo do calendário para alto-falantes. Revista Produto & Produção, v. 11, n. 3, p. 07-18, out. 2010.

MILKPARTS. Manual de instruções - sistemas de ordenha. Teutônia, RS: [s.n.], 1998. 22p.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PECUÁRIA E ABASTECIMENTO – MAPA. Instrução Normativa n. 51, de 18 de setembro de 2002. Diário Oficial da União, de 20 de setembro de 2002, Seção 1, p. 13. 2002.

PIAZZA, G. Introdução à engenharia de confiabilidade. Caxias do Sul, RS: Editora da Universidade de Caxias do Sul, 2000. 128p.

RIBEIRO, S. E. C. Análise da confiabilidade de vigas de concreto armado com plástico reforçado por fibras. 2009. 152p. Tese (Doutorado em Engenharia de Estrutura) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG.

SALGADO, M. F. P. Aplicação de técnicas de otimização à engenharia de confiabilidade. 2008. 152p. Tese (Pós-Graduação em Engenharia Elétrica) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG.

SANTOS, G. T.; FOGLIATTO, F. S.; RIBEIRO, J. L. D.; RAUSAND, M. Aplicação de um modelo de riscos concorrentes na análise de confiabilidade de dados de garantia. Produto & Produção, v. 9, n. 3, p. 55-65, 2008.

TAFFAREL, L. E.; COSTA, P. B.; BRAGA,G. C.; OLIVEIRA, N. T. E.; ZONIN, W. J. Impactos de diferentes sistemas de ordenha sobre a contagem bacteriana do leite. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA, 20., 2010, Palmas, TO. Resumos... Palmas, TO: ABZ – Associação Brasileira de Zootecnia, 2010. CD Rom.

USINOX. Manual do proprietário – ordenhadeiras. Batatais, SP: [s.n.], 1993. 8p.

Publicado
2015-12-11
Seção
Artigos