Análise Univariada e Multivariada: importância para o melhoramento genético de espécies florestais com ênfase em Eucalyptus camaldulensis Dehnh

  • Reginaldo Brito da Costa Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, MT
  • Jeane Cabral da Silva Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, MT
  • Alexandre Ebert Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, MT
Palavras-chave: métodos de seleção, predição genética, ganho com seleção.

Resumo

O presente estudo objetivou analisar trabalhos publicados sobre as análises univariada e multivariada e sua importância para melhoramento de espécies florestal, com ênfase em Eucalyptus camaldulensis. Diversos procedimentos de seleção são utilizados em programas de melhoramento genético, dentre eles as análises univariadas e multivariadas. Na univariada, selecionam-se os melhores indivíduos, dentro e entre famílias, baseando-se nas características desejadas; por outro lado, a multivariada analisa o comportamento dos indivíduos e de suas famílias simultaneamente, considerando um número máximo possível de características importantes para a avaliação e interpretação da sua análise. A literatura relacionada ao assunto demonstrou a importância desse procedimento para o melhoramento genético de espécies florestais. Em sua maioria, determina a melhor predição da seleção desejada para o melhoramento genético na análise multivariada, porém constatou-se a necessidade de estudos mais aprofundados e divulgação dos resultados, principalmente para a região de Mato Grosso e, especialmente para o Eucalyptus camaldulensis.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PRODUTORES DE FLORESTAS PLANTADAS (ABRAF). Anuário estatístico da ABRAF. Brasília, DF, 2012. 150 p.

ALVES, R. M. et al. Seleção de descritores botânico-agronômicos para a caracterização de germoplasma de cupuaçuzeiro. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 38, n. 7, p. 807-818, 2003.

ALVES, P. F. et al. Diversidade genética e sistema de reprodução em uma população base de Eucalyptus camaldulensis Dehnh procedente de katherine river, Austrália. Revista Instituto Florestal, São Paulo, v. 21, n. 2, p. 169-179, 2009.

BUENO FILHO, J. S. S. Seleção combinada versus seleção sequencial no melhoramento de população florestal. 96p. Tese (Mestrado) - ESALQ/USP, Piracicaba, 1992..

COSTA, R. B. et al. Seleção combinada univariada e multivariada aplicada ao melhoramento genético da seringueira. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 35, n. 2, p. 381-388, 2000.

DIAS, L. A. S. Divergência genética e fenética multivariada na predição de híbridos e preservação de gemoplasma de cacau (Theobromo cação L.). 94f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Plantas) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade Federal de São Paulo, Piracicaba, 1994.

FARIAS NETO, J. T. et al. Estimativas de parâmetros genéticos e ganhos de seleção em progênies de polinização aberta de açaizeiro. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 30, n. 4, p. 1051-1056, 2008.

FREITAS, M. L. M. et al. Variabilidade genética intrapopulacional em Myracrodruon urundeuva Fr.All. por marcador AFLP. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 68, p. 21-28, 2005.

FREITAS, R. G. et al. 2009. Predição de ganhos genéticos em progênies de polinização aberta de Eucalyptus urograndis cultivadas em diferentes ambientes e submetidas a diferentes procedimentos de seleção. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 33, n. 2, p. 255-263, 2009.

FERREIRA, C. A.; SILVA, H. D. Eucalyptus para a região amazônica, estados de Rondônia e Acre. Comunicado Técnico 116, Embrapa, Colombo, dezembro de 2004. 4p.

GARCIA, C. H.; PIMENTEL-GOMES. F. Forest outlines of Brazil. Revista de Agricultura, Piracicaba, v. 67, n. 2, p.105-117, 1992.

MAÊDA, J. M. et al. Critérios de seleção uni e multivariados no melhoramento genético da Virola surinamensis Warb. Floresta e Ambiente, Viçosa, v. 8, n. 1, p. 61-69, 2001.

MARTINS, I. S.; MARTINS, R. C. C.; CORREIA, H. S. Comparação entre seleção combinada e seleção direta em Eucalyptus grandis, sob diferentes intensidades de seleção. Floresta e Ambiente, Rio de Janeiro, v. 8, n. único, p. 36‑43, 2001.

MARTINS, I. S.; PIRES, I. E.; OLIVEIRA, M. C. Divergência genética em progênies de uma população de Eucalyptus camaldulensis Dehnh. Floresta e Ambiente, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 81-89, 2002.

MARTINS, I. S. et al. E. Eficiência da seleção univariada direta e indireta e de índices de seleção em Eucalyptus grandis. Revista Árvore, Viçosa, v. 27, p. 327‑333, 2003.

MARTINS, I. S. et al. Comparação entre os processos de seleção entre e dentro e o de seleção combinada, em progênies de Eucalyptus grandis. Cerne, Lavras, v. 11, p. 16‑24, 2005.

NETO, J. T. F.; CASTRO, A. W. V., MOCHIUTTI, S. Eficiência da Seleção combinada no melhoramento genético do Taxi – Branco (Sclerolobium paniculatum Vogel). Acta amazônica, Manaus, v. 28, n. 2, p. 147-152, 1998.

NIETO, V. M.; RODRIGUEZ, J. Eucalyptus camaldulensis Dehnh. In: VOZZO, J. A. (Ed.). Tropical tree seed manual. Washington, D.C.: United States Department of Agriculture/Forest Service, p. 466-467, 2003.

OLIVEIRA, M. S. P.; FERREIRA, D. F.; SANTOS, J. B. S. Divergência genética entre acessos de açaizeiro fundamentados em descritores morfoagronômicos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 42, n. 4, p. 501-506, 2007.

ODA, S. et al. Melhoramento florestal. In: BORÉM, A. (Ed.). Biotecnologia Florestal. Viçosa: UFV, p. 51‑71, 2007.

PAULA, R. C. et al. Predição de ganhos genéticos em melhoramento florestal. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 37, n. 2, p. 159-165, 2002.

PAIVA, J. R. et al. Seleção massal de acerola (Malpighia spp.) em plantio comercial. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 34, n. 3, p. 505-511, 1999.

PAIVA, J. R.; RESENDE, M. D. V.; CORDEIRO, E. R. Índice Multiefeitos e estimativas de parâmetros genéticos em aceroleira. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 37, n. 6, p. 799-807. 2002.

PIRES, I. E. et al. Índice de seleção combinada aplicado ao melhoramento genético de Eucalyptus spp. Revista Árvore, v. 20, p. 191‑197, 1996.

PIGATO, S. M. P. C.; LOPES, C. R. Caracterização silvicultural, botânica e avaliação da variabilidade genética por meio de marcador molecular RAPD em um teste de progênies de Eucalyptus urophylla S. T. Blake. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 60, p. 135-148, 2001.

PRYOR, L. D. The biology of Eucalyptus. London: Edward Arnold, 1976. 83p.

RESENDE, M. D. V.; HIGA, A. R.; LAVORANTI, O. J. Regressão geno-fenotípica multivariada e maximização do progresso genético em programas de melhoramento de Eucalyptus. Embrapa Florestas. Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 28/29, p. 57-71, 1994.

RESENDE, M. D. V. Genética biométrica e estatística no melhoramento de plantas perenes. Brasília: EMBRAPA, 2002. 975p.

ROCHA R. B. et al. Estimação de parâmetros genéticos e seleção de procedências e famílias de Dipteryx alata Vogel (baru) utilizando metodologia de REML/BLUP e e(QM). Cerne, Lavras, v. 15, n. 3, p. 331-338, 2009.

ROSADO, A. M. et al. Ganhos genéticos preditos por diferentes métodos de seleção em progênies de Eucalyptus urophylla. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 44, n. 12, p. 1653-1659, 2009.

SAMPAIO, P. T. B.; RESENDE, M. D. V.; ARAÚJO, A. J. Estimativas de parâmetros genéticos e métodos de seleção para o melhoramento genético de Pinus caribaea var. Hondurensis. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 35, n. 11, p. 2243-2253, 2000.

SILVA, J. M. Avaliação da variabilidade genética em uma população base de Eucalyptus camaldulensis Dehnh para fins de conservação e melhoramento genético. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, Ilha Solteira, 2010.153p.

VENCOVSKY, R.; BARRIGA, P. Genética biométrica no fitomelhoramento. Ribeirão Preto: Sociedade Brasileira de Genética, 1992. 406p.

Publicado
2015-12-14
Seção
Artigos