Cenários político-econômico de Poxoréu ao longo do século XX

  • Pedro Pereira Borges Universidade Católica Dom Bosco, de Campo Grande, MS
  • Silvana Maria Corrêa Tótora Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo, SP
Palavras-chave: Poxoréu, mineração, migração.

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo abrir caminhos para uma reconstituição da história política e econômica de Poxoréu. Portanto, busca apresentar algumas claves de interpretação do processo que levou à fundação, à criação e ao desenvolvimento posterior desse município ao longo do século XX. Trata-se de um cenário aparentemente ligado à mineração do diamante, mas entre os personagens que construíram essa história estão os nômades do garimpo, os coronéis e os governos estadual e federal, sendo que este último, ao longo do século XX foi deslocando as preocupações com a fronteira sul, com o Paraguai, para as regiões central e norte do país. O presente trabalho procura mostrar esse movimento que adveio com processos diversos de migração. Portanto, é no contexto da mineração e de todo um processo político de ocupação da Região Centro-Oeste que o historiador poderá encontrar as próprias diferenças existentes entre o tecido humano presente em Poxoréu e aquele do resto de Mato Grosso nos últimos decênios do século XX e início do XXI e das dificuldades de transformação das suas bases políticas e econômicas.

Referências

BORGES, Durval Rosa. Rio Araguaia de Corpo e alma. São Paulo: IBRASA, 1987.

CORRÊA FILHO, Virgílio. Mato Grosso. Rio de Janeiro: Coeditora Brasílica, 1939.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Sinopse do Censo Demográfico 2000. Rio de Janeiro: IBGE, 2001.

______. Sinopse do Censo Demográfico 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2011.

______. Anuário Estatístico, 2006. Rio de Janeiro: IBGE, 2006.

SANTOS, J. F. Memórias do Distrito de Diamantino. São Paulo: Edusp, 1976.

SAYAD, Abdelmalek. O retorno: elemento constitutivo da condição do migrante. Travessia, 13 (número especial), p. 7-32, jan. 2000.

VILLAS BÔAS, O.; VILLAS BÔAS; C. A marcha para o Oeste. São Paulo: Globo, 1994.

Bibiografia consultada

BARROZO, J. C. Em busca da pedra que brilha como estrela – garimpos e garimpeiros do Alto Paraguai-Diamantino. Cuiabá: EDUMT/Tanta Tinta, 2007.

BAXTER, M. Garimpeiros de Poxoréo: mineradores de pequena escala de diamantes e seu meio ambiente no Brasil. Brasília: Gráfica do Senado, 1988.

CORRÊA, F. A. A fronteira Mato Grosso-Goiáz. Cuiabá: Typographia Official, 1919.

CORRÊA, V. B. Coronéis e bandidos em Mato Grosso (1889-1943). Campo Grande: Editora UFMS, 2006.

CORRÊA FILHO, Virgílio. História de Mato Grosso. Cuiabá: Instituto Histórico de Mato Grosso, 1971.

COUTO E SILVA, G. Geopolítica do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1967.

CURY, C. Do Bororo do Prodoeste. Cuiabá: Alvorada, 1973.

FRANÇA, B. T. O triângulo dos diamantes – a região das Garças e a luta armada de Morbeck e Carvalhinho em 1925. Goiânia: UFG, 1994.

GONTIJO, N. M. C. O brilho e a miséria. A exploração de diamantes em Poxoréo – Mato Grosso. 1988. Dissertação (Mestrado em Economia) – Universidade de Brasília, Brasília, 1988.

LIMITES entre os estados de Mato Grosso e Goiaz. Discurso proferido pela Delegação Mato-Grossense no VI Congresso Brasileiro de Geografia. Rio de Janeiro: Theophilo G. & C., 1919.

MACIEL, D. P. Migrações internas no Brasil (1970-1990): questão de segurança nacional. Anápolis: [s.n.], 2008.

MENDONÇA, Rubens de. História das Revoluções em Mato Grosso. Goiânia: Editora Rio Bonito, 1970.

MUELLER, Charles. Políticas governamentais e a expansão recente da agropecuária no Centro-Oeste. Pesquisa e Políticas Públicas, Brasília, n. 3, jun. 1990.

NETO, Regina Beatriz Guimarães. Grupiaras e monchões: garimpos e cidades na história do povoamento do leste de Mato Grosso – primeira metade do século vinte. 1996. Tese (Doutorado em História) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1996.

RAVENSTEIN, E. G. As leis da migração. In: MOURA, H. A. (Org.). Migrações internas no Brasil. Fortaleza: BNB/UFC, 1980. p. 25-88.

SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO DE MATO GROSSO - SEPLAN-MT. Relatório Sócio Econômico. Cuiabá, MT: Central de Texto, 2010.

SILVA, Hermano Ribeiro da. Garimpos do Mato Grosso. São Paulo: Saraiva, 1954.

______. Nos sertões do Araguaia. São Paulo: Saraiva, 1935.

SIQUEIRA, E. M. As minas de Cuiabá – primeiro tempos. Revista UFMT, Cuiabá, n. 1, p. 25-32, jan./abr. 1982.

SOUZA, J. B. Mato Grosso, terra de promissão. São Paulo: Gráfica Revista dos Tribunais, 1953.

TERRITÓRIOS E FRONTEIRAS, Revista do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, v. 1, n. 1, jul./dez. 2000.

VARJÃO, Valdon. Epopeia dos sertões. Brasília: Senado Federal, 1993.

______. Garimpeiros: visionários da esperança. Brasília: Senado Federal, 1987.

XAVIER, J. C. Poxoréo e o Garças. Cuiabá: Calendário do Sol, 1999.


Publicado
2015-12-15
Seção
Artigos