Marketing ambiental no Brasil: um estudo do estado da arte

Palavras-chave: Equilíbrio Sustentável, Marketing Verde, Consumidor

Resumo

O presente artigo é o resultado de uma pesquisa que aborda o estado do conhecimento das estratégias de marketing ambiental. Estudos foram realizados com o objetivo de fazer um panorama das pesquisas empíricas já realizadas, publicadas a partir do Banco de Teses da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), selecionando-se os trabalhos mais relevantes sobre o tema em questão. Os dados obtidos possibilitaram compreender como o marketing ambiental foi capaz de agregar valor às marcas, assim como apresentar algumas características dos consumidores e os métodos de conduta das empresas para que se tornem de fato “verdes”. Essas estratégias foram identificadas para elevar o valor social e a rentabilidade dos produtos, por meio do marketing, de forma a equilibrar as necessidades da sociedade e a preservação do meio ambiente, contribuindo, assim, para que as ações empresariais alcancem o retorno esperado com o uso dessas estratégias.  

Biografia do Autor

Carlos Alberto Menezes, Universidade Brasil

Mestre em Ciências Ambientais pela Universidade Brasil / Especialista em Marketing (ênfase em Marketing de Vendas) pela Faap – Fundação Armando Alvarez Penteado / Bacharel em Administração de Empresas pela UNIABC – Universidade do Grande ABC / Técnico Contábil pela E.E. S.G Amaral Vagner. Professor Titular da FAMA – Universidade de Mauá SP - Brasil.

Evandro Roberto Tagliaferro, Universidade Brasil

Doutor em Administração Empresarial e Comercio Internacional (ênfase em Meio ambiente, Economia, Desenvolvimento humano e Sustentabilidade) pela Universidade de Extremadura / Badajoz - Espanha, Suficiente Investigador em Administração de Empresas e Comércio Internacional pela Facultad de Ciencias Económicas y Empresariales / Badajoz - Espanha, Especialista em Engenharia Ambiental e Sanitária pela Faculdade Cândido Mendes / Rio de Janeiro - Brasil, Engenheiro Civil pela Faculdade de Engenharia de São José do Rio Preto / São Paulo - Brasil, Professor titular e pesquisador do Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais da Universidade Brasil.

João Alberto Campato Jr., Universidade Brasil

Pós-Doutorados pela Universidade de São Paulo (USP), Universidade de Campinas (Unicamp), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS). Doutor e Mestre em Letras pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Especialista em Educação. Bacharel em Letras/Tradutor. Professor Titular do Programa de Mestrado em Ciências Ambientais da Universidade Brasil - Fernandópolis, São Paulo - Brasil.

Roberto Andreani Junior, Universidade Brasil

Doutor em Produção Vegetal pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), Mestre em Produção Vegetal pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), Graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade de Taubaté (UNITAU), Professor Titular do Programa de Mestrado em Ciências Ambientais da Universidade Brasil - Fernandópolis, São Paulo - Brasil.

Referências

ANDRADE, J. N. S. Consumidor verde: uma avaliação do perfil dos consumidores. 2012. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, 2012.

BAISCH, L. B. Marketing verde e o consumo consciente: um estudo sobre o apelo ecológico de dois produtos. 2008. Dissertação (Mestrado em Administração) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, 2008. Disponível em: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=13924@1. Acesso em: 29 dez. 2019.

BAROTO, A. Marketing verde. Paraná, 2007. Disponível em: http://www.uesc.br/ revistas/ calea/edicoes/rev4_artigo7.pdf Acesso em: 20 jun. 2019.

BARTIAUX, F. Greening some consumption behaviours: do new routines require agency and reflexivity? In: ZACCAI, E. (Ed.). Sustainable consumption, ecology and fair trade. United States/UK: Taylor&Francis Publishers, 2007. p. 91-108. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/269873786_Greening_some_consumption_behaviours do_new_routines_require_agency_and_reflexivity/citation/download. Acesso em: 28 dez. 2019.

BENTON, Raymond. Environmental knowledge and attitudes of family: business versus arts and sciences. Journal of Education for Business, p. 12-16, set./out. 1994.

BLAIR, I. Greener products. In: CHARTER, Martin. Greener marketing: a responsible approach to business. Sheffield: Greenleaf, 1992. Disponível em: http://hdl. handle.net/10183/3904. Acesso em: 14 dez. 2019.

BRANDÃO, M. R. M. Análise da interação dos stakeholders na adoção e estratégias de marketing verde: um estudo em empresa moveleira. 95f. 2009. Tese (Mestrado em Ciências em Engenharia de Produção) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, 2009. Disponível em: http://www.livrosgratis.com.br/download_livro_82641/ analise _da_interacao_dos_stakeholders_na_adocao_de_estrategias_de_marketing_verde-_um_estudo_em_empresa_moveleira. Acesso em: 5 jan. 2020.

CADORE, P. S. Marketing verde na atualidade. A Folha, Torres, jul. 2017. Disponível em: https://afolhatorres.com.br/colunas/o-marketing-verde-na-atualidade/. Acesso em: 20 ago. 2019.

CALOMARDE, J. V. Marketing ecológico. Madrid: Piramide, 2000.

CAMINO, R. J. Re-evaluating green marketing strategy: a stakeholder perspective. European Journal of marketing. v. 41, n. 11-12, p. 1328-58, 2006.

CONSELHO NACIONAL DE AUTORREGULAMENTAÇÃO PUBLICITÁRIA. Disposições legais de publicidade. Portal do CONAR, 2018. Disponível em: http://www.conar.org.br/. Acesso em: 10 maio 2019.

DONAIRE, D. Gestão Ambiental na empresa. São Paulo: Atlas, 1999.

ECYCLE. Greenwashing: entenda o que é e evite. eCycle, 2019. Disponível em: https://www.ecycle.com.br/2094-greenwashing. Acesso em: 20 jul. 2019.

ENOKI, P. A.; ADUM, S. H. N.; FERREIRA, M. Z.; VALDEVINO, S. L.; AURELIANO, C. A.; SILVA, A. A. Estratégias de marketing verde na percepção de compra dos consumidores na grande São Paulo. In: ENCONTRO DE MARKETING DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO - EMA, 3., 2008, Curitiba. Anais [...]. Curitiba, 2008.

FARO, P. L. D. Produtos orgânicos: um estudo sobre os motivos que influenciam a decisão de compra do consumidor na cidade do Rio de Janeiro. 2013. Dissertação (Mestrado em Administração) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, 2013.

FERREIRA, N. S. A. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Revista Educação & Sociedade, Campinas, n. 79, p. 257-72, ago. 2002.

FULLER, D. A.; OTTMAN, J. A. Moderating unintended pollution: the role of sustainable product design. Journal of Business Research, v. 57, n. 11, p. 1231-8, nov. 2004.

GARCIA, R. D.; MORAES; C. C.; PAVANELI; K. F.; SCATENA JUNIOR, S. A. A importância da responsabilidade socioambiental e da logística de reserva como estratégia competitiva para as empresas. Revista Eletrônica Organizações e Sociedade, Iturama, v. 5, n. 3, 2016. Disponível em: http://revista.facfama.edu.br/index.php/ROS/article/view/133. Acesso em: 10 mar. 2020.

GUIMARÃES, A. F. Marketing verde e a propaganda ecológica. 2012. Dissertação (Mestrado em Administração) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, 2012. Disponível em: http://comciencia.scielo.br/scielo.php?script=sciarttext&pid=S1519-76542012 000200010&lng=e&nrm=iso. Acesso em: 6 jan. 2020.

KLAIN, S. T. Estudo sobre a percepção do consumidor na prática dos gestos de consumo como atitudes de engajamento na preservação ambiental: estudo de caso com estudantes da universidade Feevale. EcoDebate, dez. 2013. Disponível em: https://www. ecodebate.com.br/ 2012/12/03/ conscientizacao-do-consumidor-na-pratica-dos-gestos-de-consumo-estudo-de-caso-com-estudantes-da-universidade-feevale/. Acesso em: 9 jan. 2020.

KOTLER, P. Marketing para o Século XXI. São Paulo: Futura, 2002.

MARTINS, W. Marketing verde x maquiagem verde. Marketeiro Confesso, set. 2018. Disponível em: https:// marketeiroconfesso.com.br/2018/09/06/marketing-verde-x-maquiagem-verde/. Acesso em: 30 dez. 2019.

MOTTA, S. L. S.; OLIVEIRA, B. A. C. O marketing ecológico como vantagem competitiva. Rege - Revista de Gestão USP, v. 14, p. 49-59, 2007.

OLIVEIRA, J. A. P.; WAISSMAN, V. Integrando ação e comunicação para uma estratégia de marketing ambiental: o caso Aracruz Celulose. REAd, Rio de Janeiro, v. 8, n. 6, Edição Especial 30, nov./dez. 2002.

OTTMAN, J. A. Marketing verde: desafios e oportunidades para a nova era do marketing. 1. ed. São Paulo: Makron Books Ltda., 1994. p. 18-44.

PEATTIE, K. Green marketing. London: Pitman Publishing, 2005.

POLONSKY, M. J. An introduction to green marketing. Electronic Green Journal, v. 1, n. 2, nov. 1994.

POLONSKY, M. J.; OTTMAN, J. A. Ecological Imperatives and the Role of Marketing. In: ALMA, M. A.; MINTU-WIMSATT T. (Ed.). Environmental Marketing: strategies practice, theory and research. New York: Haworth Press, 1998.

PRAKASH, A. Greening the firm: the politics of corporate environmentalism. Cambridge University Press: Cambridge, 2002.

PUJARI, D.; WRIGHT, G.; PEATTIE, K. Verde e competitivo: influências no desempenho ambiental de desenvolvimento de novos produtos. Journal of Business Research, v. 56, 657-71, 2003. Doi: https://doi.org/ 10.1016/S0148-2963(01)00310-1.

RAFAEL, R. R. Marketing verde − uma análise multimodal da construção do discurso da sustentabilidade em campanhas publicitárias empresariais. 2013. Dissertação (Mestrado em Administração) – UFU – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG, 2013. Disponível em: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/13721/1/2013_ Ricardo %20dosReisRafael.pdf. Acesso em: 10 ago. 2019.

RESENDE, V. M.; RAMALHO, V. Análise de discurso crítica. São Paulo: Contexto, 2006, 2009.

REX, E.; BAUMANN, H. Beyond ecolabels: what green marketing can learn from conventional marketing. Journal of Cleaner Production, v. 15, n. 6, p. 567-76, 2007.

SOUZA, G. K. A. Poluentes emergentes e sua ameaça à efetivação da sustentabilidade. 2018. Dissertação (Pós Graduação em gestão Ambiental) – Universidade de Franca – Polo Uberaba/MG. Uberaba/MG, RJ, 2018.Disponível em: file:///C:/Users/User/Downloads/ DISSERTA%C3 %87% C3%83O% 20DA%20GREYCE!!!%20_para%20Banca.pdf. Acesso em: 15 jun. 2019.

STECKERT, C.; BRIDI, E. Marketing verde: a adoção de uma postura ambiental. Florianópolis: Agathos, 2005. Disponível em: www.agathos.assevim.edu.br/1edicao/. Acesso em: 25 maio 2019.

TAGLIAFERRO, E. R. Marketing ambiental: desafio, tendência ou utopia empresarial. 2000. Monografia (Pós-Graduação em Gestão Ambiental) - Centro Universitário do Norte Paulista (Unorp), São José do Rio Preto, SP, 2000a.

TAGLIAFERRO, E. R. Marketing Ecológico no Brasil? In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL: GESTÃO EMPRESARIAL E COMÉRCIO INTERNACIONAL. Uma Perspectiva Globalizada, 1., São José do Rio Preto, 2000. Anais [...]. São José do Rio Preto: Unorp, 2000b.

TEISL, M. F.; NOBLET, C. L.; RUBIN, J. O projeto de um programa de eco-marketing e rotulagem para veículos no Maine. In: GROTE U., BASU A. K., CHAU N. H. (Ed.). Novas fronteiras na rotulagem ambiental e social. Rio de Janeiro, RJ, 2007. p. 11-35.

VARADARAJAN, P. R. Marketing Ecológico. 2000. Dissertação (Pós-Graduação em Marketing) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, 2000. Disponível em: http:// www.geocities.com/holliwoud/studio/1554/artigos/artigos. Acesso em: 2 jan. 2020.

WAGNER, S. A. Understanding green consumer behavior: a qualitative cognitive approach. New York: Haworth Press, 1998

WASIK, John F. Green marketing and management: a global perspective. Massachusetts: Blackwell, 1996.

Publicado
2021-03-30
Como Citar
Menezes, C. A., Tagliaferro, E. R., Campato Jr., J. A., & Junior, R. A. (2021). Marketing ambiental no Brasil: um estudo do estado da arte. Multitemas, 25(61), 223-250. https://doi.org/10.20435/multi.v25i61.2938