Estudo de eficiência energética em iluminação em salas de aula

  • Octavio Ferreira Loureiro de Almeida
  • Adriano Marinheiro Pompeu
  • Andrea Teresa Riccio Barbosa
Palavras-chave: eficiência energética, iluminação, cálculo luminotécnico.

Resumo

Na atualidade, cada vez mais se faz necessário o desenvolvimento de técnicas e métodos que priorizem ações e práticas sustentáveis. Tal fato se reflete devido à escassez de recursos naturais, ao aumento do consumo de energia pela utilização de novas tecnologias e ao acesso e baixo preço de novos equipamentos elétricos. Nesse contexto, insere-se a preocupação com a utilização consciente da energia elétrica e aproveitamento da iluminação natural. Metodologias existentes em diversos países podem ser avaliadas por certificações e normas, evidenciando que a eficiência energética pode ser obtida com a redução do consumo de energia por meio de equipamentos mais eficientes, análises mais detalhadas das instalações e com a mudança no comportamento das pessoas quanto à utilização da energia elétrica. Este trabalho descreve um estudo de Eficiência Energética (EE) realizado em iluminação artificial e natural de algumas salas de aula em um Instituto de Ensino Superior em Campo Grande, MS, descrevendo e discutindo a eficiência técnica através de índices luminotécnicos perante os órgãos competentes como: Associação Brasileira de Normas Técnicas – Norma Brasileira e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ABNT – NBR e ANVISA) simulando gastos monetários reais da iluminação das salas de aula. Como resultado, geraram-se diretrizes e análises para um projeto de EE com previsões de novos gastos com comparativos dos investimentos para atingir EE na iluminação.

Referências

ALVES, Cláudio Filipe V. Plano de eficiência energética numa unidade industrial. 2009. 125 f. Dissertação (Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Major de Energia) – Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Porto, Portugal, 2009.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR ISO/CIE 8995-2013. Iluminação de ambientes de trabalho. p. 46, parte 1: interior, Rio de Janeiro, 2013.

BRASIL, Ministério da Saúde. ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RE nº 09 de 16 de janeiro de 2003. Determina a publicação de Orientação Técnica elaborada por Grupo Técnico Assessor, sobre Padrões Referenciais de Qualidade do Ar Interior, em ambientes climatizados artificialmente de uso público e coletivo. Diário Oficial da União; Poder Executivo, de 20 de janeiro de 2003.

FROTA, Anésia, SCHIFFER, Sueli R. Manual de conforto térmico, São Paulo, SP: Nobel, 2003, 243 p.

HADDAD, Jamil; MARQUES, Milton C, S; MARTINS, André R, S. Conservação de energia, Eficiência energética de equipamentos e instalações. Ministério de Minas e Energia. 3. ed. Fupai, Itajubá, MG: 2006, 589 p.

INNES, Malcolm; Tradução Alexandre Salvaterra. Iluminação no design de interiores. 1. ed. São Paulo, SP: Gustavo Gilli, 2012, 192 p.

Publicado
2016-06-17