Monitoramento permanente do acervo do Museu das Culturas Dom Bosco

  • Alessandro Shinohara
Palavras-chave: acervo museológico insetos fungos

Resumo

A preservação e conservação de peçasmuseológicas são um desafio enfrentadopor museus de todas as partes domundo e a museologia aplicada nosfornece ferramentas importantes noque se diz respeito à metodologia e técnicasde investigação, documentação,informação, preservação, conservação,comunicação e administração relativasao museu. Utilizando-se das metodologiasmuseais, o presente trabalhotem o objetivo de monitorar permanentementeo patrimônio do Museudas Culturas Dom Bosco como procedimentode prevenção e conservaçãodo mesmo, desenvolver técnicas demanejo e combate eficientes a agentesbiodegradadores sem danos as peçasmuseológicas bem como das dependênciasfísicas do próprio museu. Numaprévia vistoria às peças do acervo emexposição constatou-se a presença dealguns agentes com potencial biodegradadortais como traças, de duas ordensdistintas, Thysanura e Lepidoptera.

Referências

COSTA, M.F. Noções básicas de conservação preventiva de documentos. São Paulo: FIOCRUZ, Fundação Oswaldo Cruz – Centro de informação Científica e Tecnológica Biblioteca de Manguinhos – Laboratório de Conservação Preventiva de Documentos, 2003.

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Noções sobre biodeterioração em acervos bibliográficos e documentais. Brasília: [s.n.], 2003. 22 p.; il. v.2.

Publicado
2016-03-07
Seção
Artigos