Ações e impactos ambientais provocados pela atividade do turismo na Bacia do Alto Paraguai

  • Milton Mariani
  • Armado Garms
Palavras-chave: Turismo, Ambiente, Impacto e Pantanal.

Resumo

O presente trabalho analisa as atuações ações e impactos que a atividade do turismo produz na Bacia do Alto do Paraguai, levando em consideração uma metodologia de Avialiação de Impacto Ambiental.

Referências

AB' SABER, Aziz Nacib. Pantanal Mato Grossense e a teoria dos refúgios. Revista Brasileira de Geografia, ano 50, n. especial. Rio de Janeiro : CNG/IBGE, p. 9-57, 1988.

ALHO, C leber J. R.; GONÇALVES, Humberto C. Quando o homem agride a si mesmo. Revista Brasileira de Tecnologia, Brasília, v. 16(5), p. 41-5, set./out.1985.

ALMEIDA, Fernando Flavio M. de; LIMA, Manoel Alves de. Planalto centro ocidental e Pantanal Mato-Grossense. Rio de Janeiro : CNG/ IBGE, 1959

ANUÁRIOde Mato Grosso-1930. [s.l.] :Editores Siqueira&Cia., 1930. ARRILAGA, José lgnácio. Introdução ao estudo do turismo. Rio de Janeiro: Faculdades Integradas Estácio de Sá, [s. d.].

BARETJE, Renê; DEFERT, Pierre. Aspectos economiques du tourisme. Paris: Berger-Levraut, 1972.

BARRETO, Margarita. Planejamento e organização em turismo. Campinas: Papiros, 1991. (Cal. Turismo).

__ . Manual de iniciação ao turismo. Campinas: Papirus, 1991. (Cal. Turismo).

BERTELLI, Antonio de Pádua. O paraíso de espécies vivas: Pantanal de Mato Grosso. São Paulo: CERIFA, 1984.

BRASIL, Ministério do Exército. Serviço Geográfico do Exército. Albuquerque, Amolar, Aldeia Lalima, Aldeia Tomázia, Aquidauana, Barranco Branco, Bela Vista, Caracol, Coronel Juvêncio. Corumbá, Foz do Apa, Jardim, Miranda, Marraria Insula, Nabileque, Palmeiras, Pedro Gomes, Porto Esperança, Porto Mortinho, Ponte Vermelha, Ribeirão Taquarussu, Rio Nabileque, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, Rochedo, Vila Campão. Rio de Janeiro : M.E./DSG, 1976. Carta Topográfica: calor. Escala 1: 100.000.

BRASIL, Ministério do Interior. SLDECO. Estudo de Desenvolvimento Integrado da Bacia do Alto Paraguai-EDIBAP. Brasília, nov. 1979.

BRASIL, Ministério do Meio Ambiente e da Amazônia Legal. IBAMA. Diretrizes de Pesquisa Aplicada ao Planejamento e Gestão Ambiental. Brasília: IIBAMA, 1994.

BRASIL, Ministério das Minas e Energia. Secretaria Geral. Projeto RADAMBRASIL, Folha SE-21 e parte da Folha SE-20; geologia, geomorfologia, pedologia, vegetação e uso potencial da terra. V. 27 - levantamento de recursos naturais. Rio de Janeiro : MME, 1982.

CARNAVAL Corumbaense e o turismo.Folha da Tarde, São Paulo, 18 fev. 1972, p. 1.

COMMERCIAL Almanach "Mato Grossense". São Paulo : C. de Meilo e Cia., 1916.

CORREA, Lúcia Salsa. Corumbá: um núcleo na fronteira de Mato Grosso (1870/1920). São Paulo, 1980. Dissertação (Mestrado)-Departa­mento de História/FFCH/USP.

CORREA, Valmir et ai. Casario do Porto de Corumbá. Campo Grande Fundação de Cultura do Mato Grosso do Sul, 1985.

DIRETOR da Alfa Turismo visita Corumbá. Folha da Tarde, São Paulo, 27 jan. 1971. p. 1.

EMPRESA Matogrossense de Turismo. O Estado de São Paulo, 31 ago. 1975. Suplemento de Turismo, p. 14.

GARMS, A. Pantanal: o mito e a realidade. São Paulo, 1993. Tese (Doutorado)-USP.

GONÇALVES, Carlos Walter Porto. Os ( dez) caminhos do meio ambiente. São Paulo: Contexto, 1989.

IBGE. Tipos e aspectos do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 1975.

KRIPPENDORF, Jost. Sociologia do turismo: para uma nova compreensão do lazer e das viagens. Rio de Janeiro : Civilização Brasileira, 1989.

LAGO Azul: um show de beleza.Interior, Brasília: MINT, v. 9, n. 48, p. 45-9,jan./fev., 1983.

LANQUAR, Robert. Léconomie du tourisme, Paris: PUF. Que-sais­je? V. 2065, 1983.

LIBAULT, André. Os quatro níveis da pesquisa geográfica.Métodos em Questão, São Paulo: IG/USP, 1971.

LOZATO-GIOTART, Jean Pierre. Geographie du tourisme: de l' espace regardé a l'espace consommé. Paris: Masson, 1990. (Collection Geographie).

MAMIGONIAN, Armen. Inserção de Mato Grosso no mercado nacional e a gênese de Corumbá. Geosul, Florianópolis : UFSC, ano 1, n. 1, 1º Sem., 1986.

MATO GROSSO procura despertar interesse turístico. Folha da Tarde, São Paulo, 18 fev. 1972, p. 1.

RUSCHMANN Dóris van de Meene. Impactos ambientais do turismo no Brasil. Turismo em análise, São Paulo : ECA/USP, v. 4, n. 1, maio 1993. p.56-68.

SANTOS, Milton. Espaço e Sociedade. Petrópolis-RJ: Vozes, 1982.

______. Por uma geografia nova: da crítica da geografia a uma geografia crítica. São Paulo: HUCITEC, 1986.

Publicado
2016-05-25
Como Citar
Mariani, M., & Garms, A. (2016). Ações e impactos ambientais provocados pela atividade do turismo na Bacia do Alto Paraguai. Multitemas, (18). Recuperado de https://multitemas.ucdb.br/multitemas/article/view/1020
Seção
Artigos