Migrações de retorno ao Nordeste: dinâmicas, motivações e novos desafios frentes às consequências desse fenômeno migratório

  • Élcio Gustavo Benini Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Daniel Teotônio do Nascimento Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Maicon Moreira Leite Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: retorno, migração, lugar, população, Nordeste.

Resumo

A dinâmica demográfica brasileira, sobretudo na primeira metade do século XX, foi intensamente caracterizada pelo deslocamento de massas rumo aos maiores centros urbanos do país. Entretanto, nas duas últimas décadas do século, observou-se um fluxo migratório considerável de pessoas que retornavam aos seus Estados de origem. Assim, esta pesquisa teve como objetivo ampliar o entendimento dessa dinâmica populacional caracterizado como migração de retorno, notadamente realizado entre migrantes nordestinos que deixam as duas maiores regiões metropolitanas nacionais e retornam à terra natal. A partir do processo de interpretação das variações registradas a fim de entender a razão dos números da migração, conclui-se que uma significativa fração da população, principalmente a de menor condição financeira, é suscetível às consequências que as transformações de caráter fundamentalmente econômico e relacionada à qualidade e projeção de vida lhe impõe, independendo da região de morada, forçando até mesmo o retorno.

Biografia do Autor

Élcio Gustavo Benini, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Doutor em Educação. É professor Adjunto da Escola de Administração e Negócios (ESAN) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Atua no Programa de Pós-graduação stricto sensu em Administração e no mestrado profissional em Administração Pública (Profiap). Participa do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Organizações, Trabalho e Educação (GEPOTE). Tem como temas de estudo e pesquisa: Teoria crítica das Organizações; Epistemologia; Economia Solidária; Autogestão; Administração Pública; Políticas Públicas e; Trabalho e educação
Daniel Teotônio do Nascimento, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Doutorando em Administração pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS). Mestre em Administração pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE).

Maicon Moreira Leite, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Administrador pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Referências

ARAÚJO, T. B. Industrialização do Nordeste: intenções e resultados. In: ______. Ensaios sobre o desenvolvimento brasileiro: heranças e urgências. Rio de Janeiro: Revan/Fase, 2000. p. 143-54.

BRITO, F. As migrações internas no Brasil: um ensaio sobre os desafios teóricos recentes. Texto para discussão. Belo Horizonte: UFMG/Cedeplar, 2009.

CUNHA. A. S. Migração de retorno num contexto de crises: mudanças e novos desafios. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS POPULACIONAIS (ABEP), 22., Caxambu, MG. Anais... Caxambu: ABEP, 2000.

CUNHA, J. M.; BAENINGER, R. A migração nos estados brasileiros, no período recente: principais tendências e mudança. Belo Horizonte: ABEP, 2000.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo demográfico 2010: primeiros resultados. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em: <https://censo2010.ibge.gov.br/sinopse/index.php?dados=4&uf=00>. Acesso em: mar. 2016.

LEE, Everett S. Uma teoria sobre a migração. In: MOURA, Hélio A. (Org.). Migração interna: textos selecionados. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, 1980

MUNIZ, J. O. Um ensaio sobre as causas e características da migração. Mimeo. 2002.

OJIMA, F.; RICARDO, W. Migrações nordestinas no Século 21 – um panorama recente. São Paulo: Editora Edgard Blücher, 2015.

OLIVEIRA, A. T. R. Reflexões sobre os deslocamentos populacionais no Brasil. Brasília: IBGE, 2011.

RIBEIRO, J. T. L; CARVALHO, J. A. M; WONG L. R. Migrações de retorno: algumas possibilidades de mensuração. Rio de Janeiro: UFF, 1998.

SIMMONS, A. B. Explicando la migración: la teoría en la encrucijada. Estudios Demográficos y Urbanos, México, v. 6, n. 1, p. 5-31, jan./abr. 1991.

Publicado
2017-12-05