Aceitabilidade da raça crioula em competições de laço comprido em Mato Grosso do Sul: estudo exploratório

  • Igor André Seib Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Campo Grande, MS
  • Heitor Romero Marques Júnior Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Campo Grande, MS
  • Ériklis Nogueira Embrapa Pantanal
Palavras-chave: cavalo, raça crioula, Mato Grosso do Sul.

Resumo

Em Mato Grosso do Sul, as competições de laço comprido tem assumido papel de destaque entre as atividades de esporte, e a implantação de um número cada vez maior de estabelecimentos rurais que se dispõem a realizar atividades equestres denota o crescimento desse segmento e suas manifestações culturais. Diversas são as raças de cavalo submetidas ao esporte, entre elas a raça crioula, bastante difundida na região sul do Brasil, onde é realizada a etapa final do Freio de Ouro, com uma sucessão de avaliações para premiar os melhores exemplares e ditar os critérios de seleção da raça. Dessa forma, com o intuito de conhecer o quão aceito e utilizado é o cavalo da raça crioula e o nível de conhecimento dos atletas a respeito dessa raça em Mato Grosso do Sul, foram realizadas entrevistas seguindo roteiro estruturado, cujos resultados apontam que o desempenho dos equinos representantes da raça no esporte está entre ótimo e bom para 87,5% dos entrevistados, além da inexistência de rejeição ao uso da raça no esporte.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRIADORES DE CAVALOS CRIOULOS - ABCCC. Manual do criador. Raça Crioula. Pelotas, RS: ABCCC. 2013. Disponível em: <http://www.racacrioula.com.br/uploads/arquivos/2758_5dea98df90e25ea8e0b9c68c3f13868b.pdf>. Acesso em: 20 maio 2013.

BARREIROS, João. Ecologia das extinções. 2011. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10400.3/1644>. Acesso em: 25 maio 2013.

CHWAT, Paul. O mundo dos quadrúpedes. São Paulo: Hemus, 1974.

COELHO, Diogo Osório. História do cavalo crioulo. [s.d.]. Disponível em: <http://www.racacrioula.com.br/site/content/entidade/cavalo_crioulo.php>. Acesso em: 28 maio 2013.

FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. 32 ed. São Paulo. Companhia Editora Nacional, 2005. 238p.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1991. 159p.

______. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999. 105p.

GOULART, J. A. O cavalo na formação do Brasil. Rio de Janeiro: Letras e Artes, 1964. 249p.

LAMAS, Manuel. Evolução do cavalo – perspectiva dentária. Revista Equitação, n. 89, mar./abr. 2011. Disponível em: <http://www.clinicadoalmargem.pt/uploads/6/5/4/1/6541571/evolucao_cavalo_-_perpectiva_dentria.pdf>. Acesso em: 20 maio 2013.

LIMA, Roberto Arruda de Souza; SHIROTA, Ricardo; BARROS, Geraldo Sant’ana de Camargo. Estudo do complexo do agronegócio cavalo: relatório final. Piracicaba, SP: CEPEA/ESALQ/USP, jun. 2006. Disponível em: <http://www.cepea.esalq.usp.br/pdf/cavalo_completo.pdf>. Acesso em: 15 mar. 2013.

MARQUES, H. R. et al. Metodologia da pesquisa e do trabalho científico. Campo Grande, MS: UCDB, 2006. 130p.

QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de. Pecuária e vida pastoril: sua evolução em duas regiões brasileiras. Revista do IEB, n. 19, p. 55-78, 1977. Disponível em: <http://www.ieb.usp.br/publicacoes/doc/rieb19_1349116700.pdf >. Acesso em: 12 mar. 2013.

RICHARDSON, R. J. et al. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999. 334p.

RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro - a formação e o sentido do Brasil. São Paulo, 1995. Disponível em: <http://www.iphi.org.br/sites/filosofia_brasil/Darcy_Ribeiro_-_O_povo_Brasileiro-_a_forma%C3%A7%C3%A3o_e_o_sentido_do_Brasil.pdf>. Acesso em: 22 abr. 2013

SIMONSEN, R.C. História econômica do Brasil (1500/1820). São Paulo: Cia Editora Nacional, 1969. 475p.


Publicado
2015-12-15
Seção
Artigos