Terapia nutricional parenteral em CTI de hospital universitário

Palavras-chave: Estado nutricional, nutrição parenteral, terapia nutricional, centro de terapia intensiva

Resumo

A Nutrição Parenteral (NP) é uma alternativa de suporte nutricional, podendo contribuir para recuperação da saúde e maior chance de sobrevida dos pacientes. Objetivou-se avaliar a adequação calórica e de macronutrientes da NP fornecida a pacientes internados em um Centro de Terapia Intensiva (CTI) adulto. Trata-se de estudo transversal, com coleta de dados secundários dos prontuários dos pacientes. Foram analisados dados de 21 indivíduos, com predominância do sexo masculino e média de idade de 62,05 ± 14,59 anos. Quando consideradas as médias e os percentuais de adequação, apenas os lipídios mostraram-se inadequados, revelando aporte lipídico insuficiente em 52,6% dos pacientes. Contudo a avaliação das prescrições indicou aporte calórico excessivo em 19,0% da população, deficit proteico em 19,0% e excesso de proteínas em 38,0% dos casos. Conclui-se que existem inconformidades que impedem suporte nutricional apropriado, fato que ressalta a necessidade de monitoramento e reavaliação constante dos pacientes e da conduta nutricional adotada.

Biografia do Autor

Thaís Otranto Dias, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Nutricionista. Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição.
Fernanda Zanoni Consolo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Doutora e Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Docente do Curso de Nutrição e do Programa de Residência Multiprofissional em Atenção ao Paciente Crítico.

Referências

ALBUQUERQUE, J. M.; SILVA, R. F. A.; SOUZA, R. F. F. Perfil epidemiológico e seguimento após alta de pacientes internados em unidade de terapia intensiva. Cogitare Enfermagem, Curitiba, v. 22, n. 3, 2017.

AMARAL, E. B.; BUHLER, F. V.; GONÇALVES, C. B. C.; SOUZA, A. P. Avaliação das prescrições de nutrição parenteral de pacientes adultos internados em hospital terciário. Revista Brasileira de Nutrição Clínica, Porto Alegre, v. 30, n. 2, p. 106-10, 2015.

AMERICAN DIABETES ASSOCIATION (ADA). Standards of Medical Care in Diabetes. The Journal of Clinical and Applied Research and Education: Diabetes Care, v. 40, n. 1, p. 1-135, jan. 2017.

BLACKBURN, G. L.; THORNTON, P. A. Nutritional assessment of the hospitalized patient. Medical Clinics of North America, v. 63, n. 5, p. 1103-15, set. 1979.

EL-FAKHOURI, S.; CARRASCO, H. V. C. G.; ARAÚJO, G. C.; FRINI, I. C. M. Perfil epidemiológico dos pacientes da UTI da Faculdade de Medicina de Marília. Revista da Associação Médica Brasileira, São Paulo, v. 62, n. 3, p. 248-54, 2016.

FREITAS, R. G. B. O. N.; NOGUEIRA, R. J. N.; HESSEL, G. Protein needs of critically ill patients receiving parenteral nutrition. Nutrición Hospitalaria, Madrid, v. 32, n. 1, p. 250-5, 2015.

GOMES, P. M.; FOSS, M. G.; FOSS-FREITAS, M. C. Controle da hiperglicemia intra-hospitalar em pacientes críticos e não-críticos. Revista Medicina (Ribeirão Preto), v. 47, n. 2, p. 194-200, 2014.

LIPSCHITZ, D. A. Screening for nutritional status in the elderly. Primary Care, v. 21, n. 1, p. 55-67, 1994.

LÓPEZ, A.; VARELA, J. J.; CID, M. M.; COUÑAGO, M.; GAGO, N. Complicaciones hidroelectrolíticas e infecciosas en un año de nutrición parenteral en cuidados críticos. Revista Española de Anestesiología y Reanimación, v. 65, n. 7, p. 373-9, 2018.

MARTINS, R. C. F. C.; VITAL, W. C.; AMARAL, J. F.; VOLP, A. C. P. Perfil nutricional de pacientes internados em unidade de terapia intensiva. Nutrición Clínica y Dietética Hospitalaria, v. 37, n. 4, p. 40-7, 2017.

MCCLAVE, S. A.; TAYLOR, B. E.; MARTINDALE, R. G.; WARREN, M. M.; JOHNSON, D. R.; BRAUNSCHWEIG, C.; MCCARTHY, M. S.; DAVANOS, E.; RICE, T. W.; CRESCI, G. A.; GERVASIO, J. M.; SACKS, G. S.; ROBERTS, P. R.; COMPHER, C. Guidelines for the provision and assessment of nutrition support therapy in the adult critically ill patient: Society of Critical Care Medicine and American Society for Parenteral and Enteral Nutrition. Journal of Parenteral and Enteral Nutrition, v. 40, n. 2, p. 159-211, fev. 2016.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Physical status: the use and interpretation of anthropometry. Genebra: World Health Organization, 1995.

ROBINSON, M. K.; MOGENSEN, K. M.; CASSEY, J. D.; MCKANE, C. K. L.; MOROMIZATO, T.; RAWN, J. D.; CHRISTOPHER, K. B. The relationship among obesity, nutrition status, and mortality in the critically ill. Critical Care Medicine, v. 43, n. 1, p. 87-100, jan. 2015.

RODRIGUEZ, A. H.; BUB, M. B. C.; PERÃO, O. F.; ZANDONADI, G.; RODRIGUEZ, M. J. H. Características epidemiológicas e causas de óbitos em pacientes internados em terapia intensiva. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 69, n. 2, p. 229-34, mar./abr. 2016.

ROQUE, K. E.; TONINI, T.; MELO, E. C. P. Eventos adversos na unidade de terapia intensiva: impacto na mortalidade e no tempo de internação em um estudo prospectivo. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 32, n. 10, p. 1-15, out. 2016.

SANTOS, F. A.; VIANA, K. D. A. L. Avaliação do estado nutricional e da terapêutica dietética de pacientes internados em uma unidade de terapia intensiva. Revista de Pesquisa em Saúde, São Luís, MA, v. 17, n. 1, p. 42-6, jan./abr., 2016.

SANTOS, L. A. A.; DORNA, M. S.; VULCANO, S. B.; AUGUSTI, L.; FRANZONI, L. C.; GONDO, F. F. Terapia nutricional nas doenças inflamatórias intestinais: artigo de revisão. Revista Nutrire, São Paulo, v. 40, n. 3, p. 383-96, dez. 2015.

SINGER, P.; BERGER, M. M.; BERGHE, G. V. den; BIOLO, G.; CALDER, P.; FORBES, P. A.; GRIFFITHS, R.; KREYMAN, G.; LEVERVE, X.; PICHARD, C. ESPEN Guidelines on parenteral nutrition: intensive care. Clinical Nutrition, v. 28, p. 387-400, 2009.

Publicado
2020-10-05