Paraná: escravização, região, conflitos nas relações sociais – Campos Gerais (século XIX)

  • Oseias de Oliveira UNICENTRO
  • Neide dos Santos Rodrigues UNICENTRO
Palavras-chave: escravização, região, conflitos.

Resumo

Mesmo que, no imaginário do Paraná, persista a ideia de que sua formação é resultado da imigração europeia, sabemos que ele não fugiu à regra do Brasil: seu desenvolvimento teve relevante participação de escravizados africanos e seus descendentes. A História do Paraná, que é a história daqueles que construíram esse Estado, invisibilizou a contribuição dos negros e, por consequência, as relações sociais entre senhores e escravizados. Foi muito importante a utilização de documentos jurídicos, em nossa pesquisa – principalmente o processo-crime – para entender como se davam essas relações. Fundamentados em Michel de Certeau quando fala sobre organização de espaço e delimitação de um campo, campo esse simbólico, construído pelos escravizados ao ocuparem lugares, desempenhando papéis, tornando-os sujeitos sociais, nosso intuito é enfatizar as relações sociais, muitas vezes conflitantes, entre escravizados e escravizadores no Paraná, nos Campos Gerais do século XIX, bem como o significado da região nesse contexto.

Referências

CERTEAU, Michel de. A escrita da história. Tradução de Maria de Lourdes Menezes. Rio de Janeiro: Forence Universitária, 2002.

______. A invenção do cotidiano. Artes de fazer. Tradução de Epham Ferreira Alves. Petrópolis, RJ: Vozes, 1980.

FAUSTO, Boris. Crime e cotidiano. A criminalidade em São Paulo (1880-1924). São Paulo: Brasiliense, 1984.

FERRARINI, S. A escravidão negra na província do Paraná. Curitiba: Lítero Técnica, 1971.

FRANCO NETO, Fernando. Senhores e escravos no Paraná provincial: os padrões de riqueza em Guarapuava (1850/1880). Guarapuava, PR: Unicentro, 2011.

GUTIÉRREZ, Horácio. Donos de terras e escravos no Paraná: padrões e hierarquias nas primeiras décadas do século XIX. Revista de História, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 100-122, 2006.

HARTUNG, Miriam. Muito além do céu: escravidão e estratégias de liberdade no Paraná do século XIX. Topoi, v. 6, n. 10, p. 143-191, jan./jun. 2005.

MACHADO, Cacilda. Cor e hierarquia social no Brasil escravista: o caso do Paraná, passagem do século XVIII para o XIX. Topoi, v. 9, n. 17, p. 45-66, jul./dez. 2008.

PENA, Eduardo Spiller. O jogo da face. A astúcia escrava frente aos senhores e a lei na Curitiba provincial. Curitiba: Aos Quatros Ventos, 1999.

PORTELA, Bruna Maria. Caminhos do cativeiro: a configuração de uma comunidade escrava (Castro, São Paulo, 1800-1830). 2007. 109f. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, PR, 2007.

SOUZA, Marcilene Garcia de (Coord.). A África está em nós: história e cultura afro-brasileira: africanidades paranaenses. João Pessoa, PB: Grafiset, 2011.

Publicado
2016-06-17