Papel da igreja na construção de capital social: caso da região oeste de Santa Catarina

  • Volmir Rabaioli Universidade Católica Dom Bosco
  • Olivier François Vilpoux Universidade Católica Dom Bosco
Palavras-chave: Desenvolvimento Local, Coesão Social, Preservação Cultural.

Resumo

A pesquisa analisa o papel da Igreja na construção do Capital Social da região oeste de Santa Catarina. As informações foram obtidas em pesquisas bibliográfica, documental e de campo. A Igreja atuou na formação das colônias da região e instituiu um modelo de vida comunitária e convívio social que atendesse seus interesses, de acordo com a etnia das pessoas. Os colonizadores implantaram uma agricultura baseada em pequenas propriedades rurais. Eles instituíram cooperativas e associações comunitárias que se estenderam na região. A preservação da cultura e do idioma europeu reforça a identificação com a região. A Igreja se preocupou com esses elementos para a manutenção e fortalecimento do capital social que reflete nas atividades produtivas e no desenvolvimento regional.

Biografia do Autor

Volmir Rabaioli, Universidade Católica Dom Bosco
Doutorando do Programa de Ciências Ambientais e Sustentabilidade Agropecuária da Universidade Católica Dom Bosco; Mestre em Desenvolvimento Local: Linha de Pesquisa: Desenvolvimento Local: Sistemas Produtivos, Inovação, Governança; Pós Graduado em Engenharia de Produção; Pós graduado em Gestão de Operações e Logística; Bacharel em Administração de Empresas com Ênfase em Comércio Exterior; Professor do Instituto Federal do Mato Grosso do Sul - Campus Coxim. Experiência profissional em indústrias, atuando nas áreas de administração da produção, gestão e controle da qualidade, gestão de pessoas e treinamentos de equipes de trabalho. Bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq.
Olivier François Vilpoux, Universidade Católica Dom Bosco
Possui graduação em Engenharia agrônomica no Institut Supérieur Dagriculture (1991), na França, mestrado em Administração no Institut de Gestion Internationale en Agro Alimentaire (1992) e doutorado em Administração no Institut National Polythecnique de Lorraine (1997). Atualmente é professor pesquisador da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Professor do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Local (UCDB) e do Doutorado em Administração da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Possui experiência na área de Administração, com ênfase em Desenvolvimento Local e sustentabilidade agrópecuária. Atua principalmente nos seguintes temas: sistemas, instituições informais e custos de transações, mercados e agricultura familiar.

Referências

ÁVILA, V. F. Pressupostos para formação educacional em desenvolvimento local. Interações - Revista Internacional de Desenvolvimento Local, Campo Grande, MS, v. l, n. 1, p. 63-76, 2000.

BANDEIRA, P. S. Algumas hipóteses sobre as causas de diferenças regionais quanto ao capital social no Rio Grande do Sul. In: CORREA, S. M. de S. (Org.). Capital social e desenvolvimento regional. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2003.

BAVARESCO, P. R.; FRANZEN, D. O.; FRANZEN, T. E. Políticas de colonização do extremo oeste catarinense e seus reflexos na formação da sociedade regional. Revista Trilhas da História, Três Lagoas, v. 3, n. 5 jul./dez., p. 86-104, 2013.

BIANCHEZZI, C. Imigrantes de origem alemã e a presença da igreja católica em Santa Catarina. In: ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA: PODER, VIOLÊNCIA E EXCLUSÃO, 19., São Paulo, 8-12 set. 2008. Anais... São Paulo: ANPUH/SP; USP, 2008.

CASTILHOS, D. S. B de. Capital social e políticas públicas: um estudo da linha infraestrutura e serviços aos municípios do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar. 2001. Porto Alegre: Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, RS, 2001.

D’ARAÚJO, M. C. Capital social. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahad, 2010.

DURSTON, J. El capital social campesino en la gestion del desarrollo rural: díadas, equipos, puentes y escaleras. Díadas, equipo, puentes y escaleras. Santiago de Chile: Comisión Económica para America Latina y Caribe (CEPAL), 2002.

EIDT, P. Projeto Porto Novo: utopia ou etnocentrismo? Revista Esboços, Florianópolis, v. 18, n. 25, p. 184-211, 2011.

FURLANETTO, E. L. Instituições e desenvolvimento econômico: a importância do capital social. Revista de Sociologia Política, Curitiba, v. 16. supl., p. 55-67, (2008).

KOELLN, A. Porto Feliz: a história de uma colonização às margens do rio Uruguai. Mondai: Coordenadoria Municipal de Ensino, 1980.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

LIN, N. Building a Network Theory of Capital Social. Connections, v. 22, n. 1, p. 29-51, 1999.

MONASTÉIRO, L. M. Medindo o capital social: uma análise das regiões do Rio Grande do Sul. In: CORREA, S. M. de S. (Org.). Capital social e desenvolvimento regional. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2003.

ONGHERO, A. L. Colonização e constituição do espaço rural no oeste de Santa Catarina. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 27., Natal, 22-26 jul. 2013. Anais.... Natal, RN: ANPUH; UFRN, 2013. Disponível em: <http://www.snh2013.anpuh.org/resources/anais/27/1364480403_ARQUIVO_AndreLuizOngheroartigoANPUH2013.pdf>. Acesso em: 12 jun. 2014.

ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA (OCESC). Cooperativas catarinenses crescerão 15% nesse ano. 2014. Disponível em: <http://www.ocesc.org.br/ noticias_e eentos/noticias_eventos.php?id=9548>. Acesso em: 5 out. 2014.

PAIM, E. A. Aspectos da constituição histórica da região oeste de Santa Catarina. Saeculum - Revista de História, João Pessoa, n. 14, jan./jun. 2006. Disponível em: <http://www.okara.ufpb.br/ojs/index.php/srh/articl /viewFile/11346/6460>. Acesso em: 27 jun. 2015.

PLEIN, C. As metamorfoses da agricultura familiar: o caso do município de Iporã do Oeste, Santa Catarina. 2003. Dissertação ( Mestrado em Desenvolvimento Rural) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, 2003.

PUTNAM, R. D. Comunidade e democracia: a experiência da Itália moderna. 1° reimp. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007.

SCHMIDT, J. P. Capital social e participação política em Santa Cruz do Sul. In: CORREA, S. M. S. (Org.). Capital social e desenvolvimento regional. Santa Cruz do Sul, RS: EDUNISC, 2003.

SCHUH, M. B. Histórias da colonização de Palmitos. Chapecó: CEOM/Unochapecó, 2011. (Coleção Histórias Locais, v. 6).

WERLE, A. C. Porto Novo: o reino jesuítico germânico no oeste de Santa Catarina. Curitiba: CRV, 2011.

WOLOSZYN, N. Em busca da terra: colonização e exploração de madeiras no oeste Catarinense. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO, 4., [s.d.], Concórdia, 2007. Anais... Concórdia, SC: Universidade do Contestado, 2007. [CD-ROM].

Publicado
2018-03-23