Museus e escolas: parceria na efetivação de ações culturais para a formação de público consumidor de cultura

Palavras-chave: museu, escola, visitantes, memória, preservação.

Resumo

Este artigo apresenta uma reflexão acerca da origem do termo museu, suas implicações históricas, bem como a relação desse espaço cultural com a escola, apresentando o museu como local de integração com a cultura e com a memória. O artigo foi desenvolvido com base no método bibliográfico descritivo, pautado ainda no método dedutivo, com embasamento teórico em diversas fontes de consultas como: livros, artigos científicos, documentos, sites, para estabelecer a importância da relação do museu-escola para a construção do conceito de cultura. O texto apresenta uma reflexão contemporânea pontuando a escola como um espaço de educação formal, e os museus enquanto espaços educativos não formais. O artigo evidencia a relação de parceria entre os museus e as escolas, para a formação de público visitante dos museus e consequentemente de futuros consumidores de cultura.

Biografia do Autor

Maria Christina Lima Félix Santos, Universidade Católica Dom Bosco
Pedagoga e Mestre em Desenvolvimento Local. Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Local - Mestrado /Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco - UCDB.
Heitor Romero Marques, Universidade Católica Dom Bosco
Doutor em Desenvolvimento Local pela Universidad Complutense de Madrid. Docente do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Local da Universidade Católica Dom Bosco
Maria Augusta Castilho, Universidade Católica Dom Bosco
Doutora em História Social. Professora no Curso de Graduação de História e do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Local da Universidade Católica Dom Bosco

Referências

ARENDT, Hannah. A crise na educação. [Ensaio]. In: ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. 7. ed. São Paulo: Perspectiva, 2011.

BOURDIEU, Pierre. O amor pela arte. Porto Alegre: Zouk, 2016.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

BRASIL. Lei n. 11.904, de 14 de janeiro de 2009. Institui o Estatuto de Museus e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília 15 jan. 2009.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: pluralidade cultural, orientação sexual. Brasília: MEC/SEF, 1997.

CANCLINI, Nestor. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. 2. ed. São Paulo: Edusp, 1998.

CASTILHO, Maria Augusta de; FERREIRA, Rejane Platero. O Museu das Culturas Dom Bosco: desenvolvimento local na educação básica. Campo Grande: Gráfica Mundial, 2012.

DESVALLÉES, André; MAIRESSE, François (Dir.). Conceitos-chave de Museologia. São Paulo: Comitê Brasileiro do ICOM, Pinacoteca do Estado, Secretaria de Estado da Cultura, 2013.

FERNANDES, Hélènemarie Dias. A (re)territorialização do patrimônio cultural tombado do Porto Geral de Corumbá-MS no contexto do desenvolvimento Local. 2009. 148 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Local) - Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, MS, 2009.

FONSECA, Selva Guimarães. Ser professor no Brasil: história oral de vida. Campinas, SP: Papirus, 1997.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 32. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: UNESP, 2000.

FREIRE, Paulo. Educação e mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

GRINSPUN, Mirian P. S. Zippin. A orientação educacional: conflito de paradigmas e alternativas para a escola. São Paulo: Cortez, 2002.

HELLWIG, Alessandro Wickboldt. Museu, memória e identidade pomerana: uma correlação local. Expressa Extensão, Pelotas, RS, v. 19, n. 2, p. 1-14, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/expressaextensao/article/view/4481/7891. Acesso em: 22 jul. 2019.

INSTITUTO BRASILEIRO DE MUSEUS (IBRAM). Museus e turismo: estratégias de Cooperação. Brasília: Ministério da Cultura/Instituto Brasileiro de Museus, 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE MUSEUS (IBRAM). Mapa estratégico do IBRAM. [s.d.]. Disponível em: http://www.museus.gov.br/acessoainformacao/o-ibram. Acesso em: 18 ago. 2018.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL (IPHAN). Caderno de diretrizes museológicas. 2. ed. Belo Horizonte: Secretaria de Estado da Cultura/Superintendência de Museus, 2006.

LE GOFF, Jacques. História e memória. São Paulo: Editora da Unicamp, 1996.

LOPES, Maria Margaret. A favor da desescolarização dos museus. Educação & Sociedade, Campinas, SP, n. 40, p. 443-55, 1991. Disponível em: https://www.sisemsp.org.br/blog/wp-content/uploads/2016/04/A-favor-da-desescolariza%C3%A7%C3%A3o-dos-museus.pdf

LOURENÇO, Maria Cecília França. Museus à grande. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Brasília, n. 30, p. 183-209, 2002.

MARANDINO, Martha. Interfaces na relação museu-escola. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, Florianópolis, v. 18, n. 1, p. 85-100, abr. 2001.

MENESES, Ulpiano T. Bezerra. Do teatro da memória ao laboratório da História: a exposição museológica e o conhecimento histórico. Anais do Museu Paulista, São Paulo, N. Ser., v. 2, p. 9-42, jan./dez. 1994. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/anaismp/v2n1/a02v2n1.pdf. Acesso em: 15 jun. 2017.

NORONHA, Elisa. Museus de Arte Contemporânea: uma estratégia de abordagem. Disponível em: http://interartive.org/2010/01/museucontemporaneo. Acesso em: 10 jun. 2017.

PADILHA, Renata Cardoso; CAFÉ, Lígia; SILVA, Edna Lúcia da. O papel das instituições museológicas na sociedade da informação/conhecimento. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 19, n. 2, p. 68-82, abr./jun., 2014.

POSSAS, Helga Cristina Gonçalves. Classificar e ordenar: os gabinetes de curiosidades e a história natural. In: FIGUEIREDO, Betânia Gonçalves; VIDAL, Diana Gonçalves (Org.). Museus: dos gabinetes de curiosidades a museologia moderna. 2. ed. Belo Horizonte: Fino Traço, 2013.

RAMOS, Francisco Regis Lopes. A danação do objeto. Chapecó, SC: Argos, 2004.

SUANO, Marlene. O que é museu? São Paulo: Brasiliense, 1986.

TODOROV, Tzvetan. Memória do mal, tentação do bem - indagações sobre o século XX. São Paulo: Arx, 2002.

Publicado
2019-08-16